in ,

Contrariando campanha de transparência, Mendes veta lei que obriga 1º escalão a prestar contas de viagens

O veto consta no Diário Oficial do Estado que circulou na quinta-feira (25).

Para um governo que pregou durante toda a campanha, transparência e redução de gastos muito surpreendeu o veto do Governador Mauro Mendes ao projeto de lei, proposto pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso, o qual os secretários estaduais teriam que apresentar relatórios das viagens oficiais e torna-las públicas.

Ora, se a regra é economicidade e transparência, por que não mostrar para a população como o dinheiro do mato-grossense está sendo usado? Ninguém está “duvidando” dos nobres secretários e governador, mas nos últimos anos Mato Grosso sofreu muito nas mãos de governadores e secretários que foram presos acusados de corrupção, desvio de dinheiro, entre várias outras coisas. Então, como diz o ditado “gato escaldado tem medo de água fria”.

O veto foi subsidiado em um parecer elaborado pela Procuradoria Geral do Estado (PGE), que apontou a lei como “inconstitucional” e “vício de iniciativa”. Ainda conforme a Procuradoria, já existem decretos estaduais que estabelecem as mesmas medidas contidas no projeto, agora se espera que sejam cumpridos.

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

ANTT decide não aplicar mais multas a caminhoneiros que descumprirem tabela de frete

Prefeitura de Sinop reforça equipe médica para atendimento na UPA e UBS’s