in , ,

Vereador luverdense que criticou verba indenizatória, é o que mais utiliza dinheiro público com diárias

Na última segunda-feira (08) após a sessão ordinária na Câmara de Vereadores de Lucas do Rio Verde, o vereador Jiloir Pelicioli-Mano em entrevista a imprensa foi questionado sobre a entrada na Casa do projeto de criação de Verba Indenizatória para o Poder Executivo (prefeito, vice, diretores, secretários e procurador).

Em sua fala, o vereador se mostrou contra a verba e afirmou que quando foi presidente na Casa tentou solicitar aos vereadores uma revisão da verba do Legislativo.

“Quando fui eleito presidente dessa Casa, o meu primeiro ato foi discutir sobre a questão dos assessores, que custam ao Município Legislativo durante os quatro anos R$ 1,4 milhão, a verba indenizatória dos vereadores R$ 3,5 milhões em quatro anos. Eu tentei discutir com os colegas e rever esses dois assuntos” disse o vereador.

Entretanto, em rápida busca no Portal da Transparência da Câmara de Vereadores, o vereador Mano além do salário (R$ 6,7 mil) e da verba indenizatória (R$ 5 mil) foi o edil que mais utilizou das diárias disponibilizadas pelo Poder Legislativo, só neste 1° semestre de 2019 foram R$ 8,3 mil.

De acordo com a lei, a verba indenizatória do Legislativo é paga mensalmente aos Vereadores e Presidente da Câmara Municipal de Lucas do Rio Verde, em espécie, para custeio da atividade parlamentar externa, de forma compensatória ao não recebimento de diárias, passagens e ajuda de transporte, dentre outras despesas inerentes ao exercício do cargo.

VEREADORES QUE UTILIZARAM DAS DIÁRIAS EM 2019

JILOIR PELICIOLI – R$ 8.300,00

CRISTIANE DIAS –  R$ 5.400,00

MARCOS PAULISTA – R$ 5.200,00

DIRCEU COSMA – R$ 2.850,00

AIRTON CALLAI – R$ 1.900,00

FERNANDO PAEL – 1.650,00

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Inscrições para cursos gratuitos do Senac continuam abertas no Cras

Pequenos negócios têm até segunda para retornar ao Simples Nacional